Grémio Geográphico. Cesto de batatas, Vincent van Gogh (1885). (C) Van Gogh. Museum, Amsterdam (Vincent van Gogh Foundation)

5 museus dedicados ao fascinante mundo da batata

Grémio Geográphico: 5 museus dedicados à batata. #1 Museo della Patata, Budrio (Itália)

1. Museo della Patata, Budrio (Itália)
Aqui, fala-se de história – da atribulada introdução do «fruto do diabo» na Europa à sua difusão e papel no combate à fome. Para ver, há ainda um admirável acervo, dividido em três excitantes colecções: máquinas de plantar e cavar, utensílios para a apanha e mecanismos de rega.

Grémio Geográphico: 5 museus dedicados à batata. #2 Idaho Potato Museum, Blackfoot (EUA)

2. Idaho Potato Museum, Blackfoot (Idaho, EUA)
«Da batata original plantada no Idaho à maior batata frita do mundo»: neste «museu único» há secções dedicadas à história, ao cultivo, à nutrição, às curiosidades. E uma Pringle com 58 centímetros de diâmetro.

Grémio Geográphico: 5 museus dedicados à batata. #3 Kartoffelmuseum, Munique (Alemanha)

3. Kartoffelmuseum, Munique (Alemanha)
Há muito por onde aprender, em torno da história, da botânica, da indústria. Mas é a parte artística que mais dá que falar, nomeadamente as esculturas feitas de batata. Está temporariamente encerrado, porém há mais museus alemães dedicados ao assunto, pelo menos dois: um em Tribsees, o outro em Fußgönheim.

Grémio Geográphico: 5 museus dedicados à batata. #4 Frietmuseum, Bruges (Bélgica)

4. Frietmuseum, Bruges (Bélgica)
Questões profundas como «A batata frita foi inventada na Bélgica?» ou «Qual é o segredo de umas boas batatas fritas?» encontrarão resposta naquele que, sem falsas modéstias, se apresenta como o primeiro e único museu dedicado à batata frita. Vivam os pioneiros!

Grémio Geográphico: 5 museus dedicados à batata. #5 Canadian Potato Museum (Prince Edward Island, Canadá)

5. Canadian Potato Museum, O’Leary (Prince Edward Island, Canadá)
Celebramos tudo o que tenha que ver com batatas», anuncia a homepage do museu. E isso inclui vários feitos auto-proclamados como os maiores do mundo, incluindo a maior escultura de uma batata alguma vez vista. Monumental.


Artigo originalmente publicado na edição de novembro de 2017 da revista Volta ao Mundo
[imagem de destaque: Cesto de batatas, de Vincent Van Gogh ©Van Gogh Museum, Amsterdam (Vincent van Gogh Foundation) || miniaturas: imagens originais retiradas de Patatadibologna.it (1.), Wikipedia Commons (2.), Ottoeckart.de (3.), Frietmuseum.be (4.) Wikipedia ©Lorne Kelly (5.)]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s